Centro ortopédico sem material para fabrico de próteses

Sumbe – O centro ortopédico do Amboim, província do Cuanza Sul, com uma capacidade para fabricar 24 próteses dos membros superiores e inferiores, por mês, está sem kits transfemurais e transtibiais para atender as pessoas com necessidades especiais.

O responsável do Centro, Domingos Augusto dos Santos, disse  hoje a Angop que o material esgotou em Janeiro deste ano, sete meses depois da sua reinauguração, relegando a unidade para, apenas, trabalhos de reparações de próteses.

Durante o período (Julho 2019/ Janeiro 2020) foram fabricadas mais de 100 próteses dos membros superiores e inferiores,  ao passo que desde Janeiro último até a presente data foram reparadas 28 próteses.

“ Fizemos as devidas solicitações para o reabastecimento do Centro, visto que não somos uma unidade orçamentada, e aguardamos que o Ministério da Saúde, via Gabinete Provincial, possa atender estas necessidades”, frisou.

Avançou que pelo menos 20 pessoas do Cuanza Sul, Benguela e Huambo, com necessidades especiais, recorrem diariamente ao centro para colocar pela primeira vez uma prótese, “mas devido a falta de material ficamos sem respostas”.

O centro foi reinaugurado pela Ministra da Saúde, Sílvia Lutukuta, em Julho de 2019, num investimento de 103 milhões de Kwanzas, que melhorou as condições da unidade com uma pista de obstáculos para adaptação e reintegração do utente, um ginásio e uma capacidade de internamento para 24 portadores de necessidades especiais, cujos serviços são assegurados por dois técnicos de orto-próteses.

  • Adicione seu comentário