Saúde

Mais de 100 crianças têm VIH-Sida no Huambo

O Hospital Pediátrico do Huambo diagnosticou, de Janeiro ao início do mês em curso, 121 casos de HIV-Sida em crianças dos seis meses aos 14 anos, cujas mães tiveram o parto sem a assistência das autoridades sanitárias, pelo que não foram submetidas ao corte de transmissão vertical, que impede o contágio do HIV-Sida da mãe para o filho.

Mais de 100 crianças têm VIH-Sida no Huambo
Mais de 100 crianças têm VIH-Sida no Huambo

Número de crianças infectadas com VIH-Sida na província do Huambo diminuiu consideravelmente este ano
Fotografia: KINDALA MANUEL | EDIÇÕES NOVEMBRO

A informação foi prestada ao Jornal e Angola pela chefe de Departamento de Pediatria do hospital, Raquel Catequissa, que revelou que, com-
parativamente ao ano passado, houve uma diminuição de 51 casos de crianças seropositivas, “graças às campanhas de sensibilização” promovidas pelo Ministério da Saúde, que apelam às mu-lheres grávidas a aderirem às consultas pré-natais.
“As campanhas,que visam sensibilizar as mulheres grávidas sobre as vantagens de terem os bebés em unidades sanitárias, têm trazido resultados positivos”, disse a chefe de Departamento de Pediatria, acrescentando que ”as pessoas estão a reforçar a adesão à realização do teste voluntário e ao tratamento com anti-retrovirais”.

“Há mulheres grávidas”, lamentou, “que ainda resistem e rejeitam efectuar as consultas pré-natais, insistem realizar os partos em casa, sem possibilidades de se efectuar o corte de transmissão vertical, fazendo com que os recém-nascidos cheguem ao Hospital Pediátrico com malnutrição e diarreia, os quais, imediatamente submetidos aos exames médicos são, na maioria dos casos, diagnosticados com VHI-Sida”, disse a responsável, que manifestou preocupação devido ao elevado número de crianças que estão a nascer com esta doença.

JA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button