Saúde

Médicos cubanos formam técnicos angolanos na Huíla

Lubango - Pelos menos 130 médicos e mais de três mil enfermeiros da província da Huíla começaram hoje uma formação de especialidade ministradas por 17 médicos cubanos.

A formação, que prevê cinco módulos, vai até Novembro, mas este, o primeiro, com duração de dois meses tem foco na actualização de conhecimentos ligados ao rastreio, diagnóstico e gestão de doenças respiratórias comuns.

O primeiro módulo, de um toal de cinco, com duração de dois meses de capacitação cada, tem o foco na actualização de conhecimentos ligados ao rastreio, diagnóstico e gestão de doenças respiratórias comuns, disse hoje, terça-feira, a directora do gabinete da saúde, Luciana Guimarães.

Segundo a directora do gabinete da saúde, Luciana Guimarães, até Novembro os técnicos angolanos terão em aprendizagem outros quatro módulos, ligados às doenças da maternidade, doenças infecciosas e o VIH/SIDA, doenças pediátricas, assim como doenças diarreicas e crónicas.

A previsão é que os restantes municípios, onde já foram encaminhados os médicos cubanos, iniciem ainda esta semana a mesma formação, que ressalta a importância do procedimento para melhor gerir patologias de especialidade e cobrir a carência de médicos especialistas.

A rede sanitária da Huíla é composta por quatro hospitais provinciais, 74 centros médicos e 188 postos de saúde, acumulando 2.319 camas, asseguradas por 186 médicos, entre nacionais e expatriados e três mil e 334 enfermeiros para atender cerca de dois milhões, 497 mil e 422 habitantes.

Angola conta com apoio de 256 médicos cubanos, que chegaram ao país a 10 de Abril, no âmbito da luta contra o novo coronavírus (covid-19).

Tags
Mostrar Mais

Bernardo Seculo

Jovem Empreendedor , Sonhador , Estudante Do Curso de Técnico De Informática, Escritor e Editor de Noticias no site Angola Nossa.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button