“Situação da Caixa Social das FAA é preocupante”

A situação actual da Caixa de Segurança Social das Forças Armadas Angolanas (FAA) continua a ser preocupante, por causa das irregularidades que se registam na passagem dos militares à reforma e na atribuição de pensões aos já reformados, admitiu o chefe do Estado-Maior Ge-neral das FAA, general de Exército António Egídio de Sousa e Santos.

“Situação da Caixa Social das FAA é preocupante”
“Situação da Caixa Social das FAA é preocupante”

Egídio de Sousa e Santos, chefe do Estado-Maior das FAA
Fotografia: DR

Ao discursar na abertura da 15ª reunião de balanço e metodológica dos órgãos de pessoal e quadros da Caixa de Segurança Social, que de-correu até ontem na cidade do Huambo, o chefe do Esta-do-Maior General das FAA apelou aos gestores de pessoal para encararem com realismo a situação, desenvolvendo estudos concretos que permitam detectar insuficiências e combater as irregularidades existentes.
“Precisamos de compreender que a actual realidade da Caixa de Segurança Social das FAA nos remete a reflexões profundas, quanto à atribuição de pensões de sobrevivência, reforma e invalidez”, salientou.
Segundo o general António Egídio de Sousa e Santos, tão logo sejam resolvidas as irregularidades, o grande desafio será melhorar o sistema de prestação de serviços a todos os utentes, eliminando, assim, as incoerências.
Considerou importante que os especialistas, essencialmente os oficiais dos órgãos de pessoal e quadros, se dediquem à interpretação dos dois diplomados recentemente aprovados pela Assembleia Nacional, nomeadamente as leis 12/18 e 13/18, que surgem como instrumentos orientadores da actividade de gestão de pessoal e quadros nas FAA, desde a entrada do cidadão para o serviço militar até ao fim da carreira.
O general orientou os gestores de pessoal a aplicarem a avaliação individual em todos os militares no activo, independentemente da forma de prestação de serviço, pois destina-se à apreciação das qualidades e desempenho das tropas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *