SaúdeSociedade

Adolescente fica sem pénis em ritual de circuncisão

Um adolescente de 12 anos ficou com o pénis amputado, durante um ritual de circuncisão realizado por um cidadão, no município do Baía Farta, província de Benguela, soube o Jornal de Angola de fonte familiar que presenciou o acto.

Fotografia: DR

Familiares da vítima, que pediram para não serem identificados, disseram “fomos surpreendidos com a amputação do pénis do nosso irmão, durante a realização de um acto da circuncisão, numa altura em que outros adolescentes da região tinham sido submetidos com êxito ao mesmo ritual.”
Segundo o familiar, a metade do pénis cortada que se encontrava num recipiente, bem como a vítima foram transportados para o hospital onde recebeu os primeiros socorros.
“Ele é uma pessoa que tem feito este tipo de trabalho a muitos adolescentes aqui no bairro, só que desta vez as coisas correram mal”, disse o familiar que apelou para que o referido cidadão seja responsabilizado criminalmente.
Segundo a directora clínica do Hospital Municipal da Baía, Lizete Vilumbo, a circuncisão foi mal feita, o que resultou na amputação da glande, devendo o pacien-te ser transferido para o Hospital Geral de Benguela para um melhor acompanhamento médico.
“É que, devido à amputação do pénis, o menino requer uma intervenção cirúrgica na especialidade de Urologia, o que nós aqui não dispomos”, disse.
A médica Lizete Vilumbo acrescentou que o corpo clínico está preocupado com o estado de conservação do tecido que foi retirado, devido à negligência da pessoa que se predispôs a fazer a referida cirurgia, tendo aconselhado os pais a levarem os seus filhos para unidades sanitárias para realizarem este tipo de cirurgia.
Circuncidado é um termo usado para qualificar a pessoa que passou por uma cirurgia de circuncisão que tem como objectivo fazer a retirada do prepúcio, a pele que fica por cima, cobrindo a glande, que é a extremidade do pénis.
A origem do nome circuncisão vem do latim e significa “cortar ao redor”, que é o que acontece no acto da cirurgia.

JA

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button