Sociedade

Antigos combatentes tratados sem distinção

O ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, João Ernesto dos Santos, exigiu ontem em Caxito que as direcções provinciais do sector tratem de forma igual todos os antigos combatentes, sem distinção partidária, tendo em conta o contributo crucial que deram para a liberdade dos angolanos.

Situação social dos veteranos da pátria deve ser levada às autoridades centrais competentes para o devido tratamento
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

João Ernesto dos Santos disse que o sector tem a “responsabilidade primordial” de agregar e tratar em pé de igualdade todos os assistidos.
“Os angolanos devem colocar de lado os interesses partidários, principalmente no Ministério dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, para contribuirmos no desenvolvimento do país”, disse o ministro.
João Ernesto dos Santos anunciou que vai levar às estruturas centrais competentes as preocupações dos assistidos, como a falta de inputs agrícolas, transportes para escoamento da produção, habitação social, ensino superior para os filhos, cartão de identificação, pensões baixas, entre outras reclamações apresentadas durante um encontro.
O ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria reiterou o combate cerrado à corrupção e ao nepotismo na instituição que dirige. Sem avançar casos concretos que envolvam trabalhadores da instituição, João Ernesto dos Santos explicou que o combate a essas práticas se enquadra nas orientações do Presidente da República, João Lourenço, visando acabar com o mal.
Durante a visita à província do Bengo, o ministro  dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria  visitou o Memorial dos Heróis da Pátria, em Caxito, as cooperativas agropecuárias “Desejo”, na comuna do Úcua (Dande), “Campo Kimangumbo”, em Canacassala (Nambuangongo), e a cooperativa de pesca artesanal no município do Ambriz. O ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, João Ernesto dos Santos “Liberdade”, visitou igualmente as localidades do Úcua, município do Dande, e Canacassala, em Nambuangongo, para constatar o grau de organização e implementação das cooperativas agrícolas dos antigos combatentes e veteranos da pátria.<br

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button