DestaqueSociedade

Costa Vilola: “Hoje faço um humor histórico e pedagógico sobre a guerra e as figuras políticas de Angola”

“Quem diria que um menino que levou a infância nas lixeiras de Luanda, tentando encontrar o lixo mais limpo e engraçado para brincar, chegaria a este nível, rodeado de presidentes, um jovem que um dia acreditou que o sucesso da vida estava no roubo e na bandidagem?”. Descreveu Costa Vilola, num dos seus perfis de rede social.

O humorista partilhou uma foto, onde estava rodeado de presidentes, e deixou uma mensagem de reflexão para aquelas pessoas que não acreditam no valor ou no potencial que têm, que muitas das vezes desistem dos seus sonhos.

Costa Vilola junto de Presidentes“HOJE EU SOU O RESULTADO DE POBREZA E AMOR, INVESTI EM MIM E HOJE FAÇO UM HUMOR HISTÓRICO E PEDAGÓGICO SOBRE A GUERRA E AS FIGURAS POLÍTICAS DE ANGOLA”.

Eu não contava que o Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço amava tanto o meu grupo, sempre soube que ele gostava dos Tuneza, não sabia que o Presidente de Portugal conhecia tão bem o nosso trabalho, que até tratou o Gilmário pelo seu nome”, digitou o humorista que pede à Deus a contínua bênção e protecção do grupo.

Costa Vilola disse, também, que no tempo do antigo Ex-presidente José Eduardo dos Santos, já o tratava com muita intimidade, tratando-o por Man Zé, e foram os primeiros humoristas angolanos a brincar com a forma de falar do Ex-Presidente.

Entretanto, Costa acrescenta: “Tu podes, tu consegues. É só acreditares em ti e não teres pressa, não foi a pressa nem a bajulação que me levou até a esta grande figura, foi o talento, boa conduta e conhecimento. Assim cheguei lá, a minha história de vida pode servir de exemplo para ajudar os outros a subirem na vida. Inspiração e motivação são os meus pontos fortes”, finalizou.

PlatinaLine
Por: Iraneth da Cruz

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button