AngolaDestaqueSociedade

“Eu não devo USD 188 milhões ao BPC”, esclarece Riquinho

Eu devia USD 100 milhões a recredit. Mais este valor estava inflacionado com juros de 22% o capital o financiamento recebido do BPC foi de 35 milhões USD. A minha ex divida a recredit na verdade era de 35 milhões de USD. Acrescido a juros de consolidação e refinanciamento ficou próximo dos 50 milhões USD.

“Eu não devo USD 188 milhões ao BPC”, esclarece Riquinho
“Eu não devo USD 188 milhões ao BPC”, esclarece Riquinho

A minha ex divida foi a primeira e única divida desta lista que foi negociada e comprada pela recredit. E terá sido comprada porque provavelmente por ter suporte porque os valores desta ex divida foram usados não para mim proveito próprio para construir prédios hotéis fazendas ou fazer filantropia ou doação. A minha situação foi clara e inequívoca.

Os 35 milhões e mais alguns milhões meus meu lucro minhas receitas em patrocínios em venda dos direitos de publicidade rentabilidade em alguns bons espetáculos. Roberto Carlos onde vendemos os bilhetes a 2500 USD. O preço mais caro. Djavan. Júlio Iglésias. Ivete sangalo.

Foram investidos em projectos a favor e a chamado do Estado.

O Estado me ficou a dever na ordem dos 60/65 milhões de USD acrescido juros em 125 milhões de USD.

Há um remanescente de 25/20 milhões de USD a meu favor com juros ou sem juros.

Na verdade quem me deve ou devia é o Estado. Vendo bem as coisas nunca fui devedor do BPC . Sim o Estado meu devedor.
Porque se o estado me pagasse o
-festival da Venezuela
– Mundial de futebol
– Angola 30 anos
-Festival força Angola
– Afrobaskete.

Nunca teria tido divida.
Hoje concluo que nunca devi o BPC sim o Estado que me devia.
Meu processo está praticamente resolvido só falta detalhes forma de pagamento do remanescente a meu favor se em restos a pagar em títulos indexados ou não e respetivo tempo e montante em cachê ou ordem de saque.

Quanto a mim ao meu nome esta lista não é actualizada nem os valores foram estes.

Divida do estado ao grupo casarão.
E anos de prestação dos serviços.

1-festival mundial da juventude e estudantes
10 milhões USD.
2005. Venezuela

2-Festival Angola 30 anos
5 milhões USD
2005. Angola

3- Mundial de futebol
5 Milhões de USD
2006. Alemanha

4-projecto força Angola vários espetáculos em Portugal e Europa com 150 músicos angolanos e o cd força Angola.
5 milhões USD
2006. Portugal, Alemanha

5- Afrobaskete
Investimento
25 milhões USD
2007. Angola.

A) Afrobaskete
prestação de serviços
5 milhões USD
2007. Angola

Tudo comprovado com facturas e pagamentos.
Placares eletrónicos 4 milhões USD.
Bilhética
3 milhões USD.
Direitos de publicidade do afrobaskete
4 milhões e meio de USD
Viaturas 12 milhões e meio de usd. Retirando as viaturas que ficaram com a casa real o remanescente são 10 milhões de usd.
Tudo justificado com documentos e ordens de pagamentos.

No afrobaskete fizemos tudo deste o protocolo,
Transporte. Motoristas seguranças , músicos, gestão da publicidade. Gestão dos jogos.
E ainda emprestamos dinheiro ao comitê organizador, para comprar os placares eletromecânicos, as bandeiras os brindes.
Em suma salvamos o afrobaskete.

Ainda temos a Sonangol que nos deve cerca de 20 milhões de usd e a Endiama próximo dos 5 milhões.

Já não vou juntar a isto porque foi considerado como doação ao MPLA os gastos de cerca de 25 milhões de USD entre meios viaturas, espectáculos em datas do partido. Campanha eleitoral vinda de Bonga, Waldemar Bastos e outros.

Luanda aos 6 junho 2019.

Assina
Henrique Miguel “Riquinho”.

Fonte: Club-k.net

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button