Sociedade

Universitários solicitam “abolição do pagamento da Monografia” em carta aberta dirigida ao PR João Lourenço

O pagamento da Monografia tem sido uma das maiores “dores de Cabeça” para os estudantes universitários, por falta de condições financeiras, muitos deles ficam sem realizar o sonho de receber o cobiçado “canudo”, daí a necessidade dos mesmos em recorrerem ao Presidente da República, João Lourenço, para “corrigir o que está mal”, abolindo o pagamento da Monografia, segundo explica a carta.

 estudantes

Nos últimos meses, alguns estudantes universitários a partir das suas redes sociais têm partilhado com muita intensidade, uma carta aberta dirigida ao Presidente da República João Lourenço, cujo a finalidade centra-se na erradicação do pagamento da Monografia. A carta foi escrita por Borke Luimar Sousa do Rosário, estudante de Gestão Empresarial e Contabilidade, que concluiu o 4º ano em uma das universidades da capital, e por sinal ainda não defendeu a sua tese.

Veja a carta na integra:

“Vim por meio deste pedir encarecidamente a Vossa Excelência, Camarada do povo PR. João Lourenço, em nome de todos os Estudantes Universitários que se digne a abolir o sistema de pagamento da Monografia.

Pedimos isso pós já é difícil ficar durante quatro à cinco anos pagando propinas altas que rondam em torno dos 20.000,00Kz aos 40.000,00Kz( sem contar com as outras despesas de táxi, documentos, multas de atraso de pagamento, material de apoio e investigação em bibliotecas e ou na internet), passado este período ainda temos que pagar mais 250.000,00Kz para o trabalho de defesa do final do curso, valor avultado este que nem sequer inclui o Diploma, temos que arcar com todas estas despesas sob pena de não sermos habilitados como Licenciados.

Chegou-nos a informação que o Vossa Excelência João Lourenço já tomou tal medida com os cursos superiores de Medicina e Enfermagem, pelo que nós agradecemos profundamente, mas achamos por bem que tal medida se estenda a todos os cursos pós as dificuldades que o núcleo estudantil do ensino superior passam para concluir os seus estudos são as mesmas para todos sem excepção e por conta disso muitos de nós já temos o 4° ou o 5° ano académico mas por falta de valores temos de esperar mais outros longos anos para arrecadar os valores da monografia” diz a carta.

No final, o estudante reiterou que o objectivo não centra-se na anulação da defesa de fim do curso, mas sim no elevado valor cobrado. A carta teve milhares de comentários, teve centenas de partilhas em vários grupos do Facebook, bem como em contas pessoais.

Por: Garcia Alberto.

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button