Números sem registo são desactivados

Unitel, Movicel e Angola Telecom suspendem amanhã os serviços aos clientes que não regularizaram a situação contratual do registo de dados dos utentes dos serviços de telecomunicações electrónicas, anunciou ontem, em Luanda, o presidente do Conselho de Administração do Inacom.

Operadores começam amanhã a desactivar números telefónicos sem a actualização do registo
Fotografia: Edições Novembro |

Leonel Augusto referia-se ao registo de utentes iniciado em 2014 e realizado pelos operadores do mercado das telecomunicações ao abrigo de um Decreto Executivo de Janeiro desse ano.
Leonel Augusto disse  que “não há prorrogação de prazo dos registos para os números de telefone”, embora os suspensos podem ser activados com a apresentação de um documento válido nos balcões dos operadores.
Números avançados por Leonel Augusto apontam para o registo de cerca de 11,4 milhões de números de telefone da rede móvel, o que representa 95 por cento da base total de clientes activos.
Foram suspensos 1,234 milhões de números de telefone por não estarem registados, estando cerca de 500 mil por desactivar, mas ainda faltam cinco por cento dos terminais por registar.
O processo envolveu dois mil empregados dos operadores telefónicos do mercado e foi realizado em três fases que consistiram na criação de uma plataforma para alojar os dados do processo, sensibilização e o registo.
Durante a actualização foram criadas brigadas móveis constituídas pelos operadores com o objectivo de ir ao encontro dos utentes nos locais de trabalho, escolas, mercados e locais de diversão, onde, de forma simples, foi possível sensibilizar e actualizar dados.
Em relação aos utentes que não dispunham de documentos de identificação válidos, a Comissão de Trabalho Interministerial do Processo utilizou um mecanismo previsto no Decreto Executivo que permitiu aos utentes regularizar a sua relação com o operador mediante a apresentação de dois utentes com a situação já regularizada, como testemunhas no acto de registo.
Para os cidadãos estrangeiros considerou-se a apresentação de um documento válido de identificação, como o passaporte e o visto ou o cartão de residente

Rede Unitel 
O director das Relações Institucionais da Unitel, Humberto Mbote, disse que cem por cento dos clientes activos da companhia já estão registados e confirmou que os números suspensos ainda podem ser registados.
Para agilizar o processo dos números suspensos, a Unitel contratou temporariamente mais de 300 colaboradores, para darem apoio a mais de mil que trabalham em todo o país neste processo. “As condições estão garantidas e espero que os utentes adiram, porque é rápido, fácil e gratuito”, sublinhou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *