Covid-19: Angola declara transmissão comunitária

MINISTRA DA SAÚDE, SÍLVIA LUTUCUTA (ARQUIVO)

MINISTRA DA SAÚDE, SÍLVIA LUTUCUTA (ARQUIVO)

A confirmação surge depois do diagnóstico de vários casos sem vínculo epidemiológico na província de Luanda, que estavam sob investigação das autoridades sanitárias.

Segundo o ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Pedro Sebastião, a constatação resulta dos casos positivos registados nos testes aleatórios realizados nos grandes aglomerados populacionais da capital do país.

Durante os últimos dias, foram testados, nos mercados do 30, Kikolo, Asa Branca, no Mártires do Kifangondo e na província do Cuanza Norte, um total de 15 mil e 139 pessoas.

Desse leque de testes, 590 foram reactivos (expressaram a probabilidade de terem entrado em contacto com o novo coronavírus).

Os casos reactivos aos testes rápidos, diagnosticados no âmbito da campanha de testagem em massa, significa que, pelo menos, quatro em cada 100 pessoas rastreadas tiveram contacto com o vírus Sars-Cov-2 (Covid-19).

  • Adicione seu comentário