Mãe queima mão do filho por furto de telemóvel

 

Uma cidadã de 27 anos de idade queimou a mão direita do seu filho de 12 anos num fogareiro, no Lubango, província da Huíla, por supostamente ter furtado um telemóvel, informou hoje o terceiro subchefe, porta-voz em exercício do Comando Provincial da Polícia Nacional da Huíla, Fernando Tongo.

O facto deu-se nesse domingo, no bairro “A Luta Continua”, arredores da capital huilana, e a acusada foi detida.

Em declarações à imprensa, Fernando Tongo disse  que a situação, tida como crime de agressão física, ocorreu no interior de uma residência.

Destacou que a informação chegou à polícia através de queixas feitas pela família do ofendido. A vítima recebe assistência no Hospital Central do Lubango.

Por sua vez, a psicóloga Joana Pedro considera  o comportamento da mãe de grave e  que a mesma deve ser submetida a avaliação psicológica, para posterior acompanhamento profissional.

“Pois precisa-se de alguma forma ser coerentes com certos comportamentos desajustados,  que os nossos filhos têm  apresentado,   mas as punições não devem ser até este ponto, mas deve-se também, aferir que tipo de mãe ela  é. Se essa conduta tem sido recorrente”, sublinhou.

  • Adicione seu comentário