PGR justifica prisão de comandante da PN no Lubango

Lubango – A Procuradoria Geral da República na Huíla (PGR) confirmou, este sábado, ter encontrado “fortes indícios” de envolvimento do comandante municipal da Polícia Nacional no Lubango, Pedro Domingos, na subtração ilícita de 617 motorizadas no parque da unidade de trânsito.

Em comunicado, o Ministério Público informa que a prisão preventiva do superintendente-chefe Pedro Domingos visa prevenir interferências nas investigações, no quadro de um suposto esquema de venda de motos apreendidas e parqueadas na unidade de trânsito da ciadade do Lubango.

Segundo a PGR, ao oficial superior da corporação policial foi-lhe aplicada a medida de coação pessoal de prisão preventiva, no dia 28 de Julho, “por ter ficado demonstrado nos autos que a sua liberdade constitui um grande perigo de perturbação da instrução em curso”.

No ambito desse processo foram já recuperadas 605 motos.

No mesmo processo estão envolvidos um inspector-chefe e um 3º sub-chefe (os primeiros detidos) que, em interrogatório, arrolaram o superior hierarquico, na altura comandante da unidade de trânsito.

  • Adicione seu comentário