Plano de reabilitação das vias terciárias é uma das apostas do Governo

Segundo Leonardo Sapalo, em declarações à ANGOP, é importante que se faça constar no OGE/2021 o plano de reabilitação dos 11 mil quilómetros da malha rodoviária desta região do planalto central de Angola.

O responsável defendeu neste plano, de igual modo, a reabilitação das vias terciárias, pontes e o estancamento de ravinas, cujas empreitadas, que estão a merecer uma atenção especial do Governo da província, devem ser submetidas a concurso público.

O responsável disse que o kit de terraplenagem atribuído recentemente pelo Ministério das Obras Públicas e Ordenamento do Território à província do Huambo, não tem capacidade de dar resposta às necessidades de recuperação da malha rodoviária da região.

Sustentou que a malha rodoviária da província exige a intervenção de outras operadoras privadas para cumprir com este desiderato, assente na melhoria das vias secundárias e terciárias, com vista a facilitar o escoamento dos produtos agro-pecuários do campo para os locais de conservação, transformação, comercialização e consumo.

Sem avançar os custos da recuperação dos 11 mil quilómetros dessas vias, referiu que o kit, posto à disposição do Governo local, deve servir apenas para intervir, de forma imediata, para manter a livre circulação de pessoas e bens no território, pois que os valores do Plano Integrado de Intervenção dos Municípios (PIIM), lançando em 2019, não cobrem esta necessidade.

Por sua vez, o administrador da comuna da Calima, 18 quilómetros a Sul da cidade do Huambo, Lino Sondembe Martins, informou que a localidade conta, neste momento, com um total de 90 quilómetros de estradas secundárias e terciárias em avançado estado de degradação e que não constam no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

Não obstante a essa situação, o responsável disse que esta comuna beneficiou, no âmbito do PIIM, da instalação de uma central térmica, a construção de uma escola de sete salas de aula, assim como um posto de saúde.

Composta por 11 municípios (Bailundo, Huambo, Cachiungo, Chicala-Cholohanga, Chinjenje, Ecunha, Huambo, Londuimbali, Longonjo, Mungo e Ucuma), a província do Huambo, localizada no planalto central de Angola, a 600 quilómetros de distância a Sul da capital do país (Luanda), possui uma extensão territorial de 35 mil e 771 quilómetros quadrado.

  • Adicione seu comentário