Quilengues assinala 150 anos de existência sem celebrações

Desta vez, por força da pandemia do novo coronavírus, as autoridades administrativas locais não vão realizar actividades socioculturais, tendo sido somente realizado um encontro de reflexão restrito no clube recreativo local, sobre a vida do município e os desafios do futuro.

Hoje Quilengues é um município que cresce e a expectativa é ainda maior quando está na forja o processo de exploração do nióbio, um supercondutor raro usado na indústria espacial, para além de outros projectos ligados a produção agrícola em grande escala na comuna do Impulo.

As suas potencialidades no domínio da agropecuária são incalculáveis, desde a produção do tabaco e de citrinos, que na década de 1970 atingiu 250 mil cabeças de gado bovino.

As Tchivila e Bonga são potenciais detentoras de importantes recursos minerais, além da primeira ser uma das maiores elevações do país, com 1800 metros de altitude, constitui uma mais-valia no domínio do turismo.

Embora a bacia hídrica seja limitada, pois se situa a baixo dos mil metros de altitude, tem poucos rios, que são praticamente de caudal temporário, ainda assim destaca-se pelos recursos florestais, rochas preciosas, solos paraferralíticos e o clima tropical quente, que permite o crescimento rápido de plantas.

A temperatura média anual é de 25 graus célsius. O mês mais frio do ano é o Julho e os mais quentes são os de Outubro e Novembro, sendo a temperatura mais alta do mês mais quente de cada ano superior a 30°C. As precipitações são muito irregulares, mas a altura pluviométrica anual é medida entre os 500 e 700 milímetros.

Ao longo dos 150 anos, o município ganhou e continua a ganhar várias infra-estruturas nos mais variados sectores sociais, onde na educação passou de 22 escolas em 1975, para 113.

Na saúde, o sector no município possui 20 unidades sanitárias, sendo um hospital municipal, quatro centros e 15 postos de saúde.

A população do Município está estimada em cerca de 123 mil habitantes, numa proporção de 28 habitantes por quilómetro quadrado distribuídos pelas comunas sede, Dinde e Impulu.

Quilengues é limitado a norte com o Município de Chongorói, província de Benguela, a oeste com os Municípios de Kamukuyu e Bibala, no Namibe, a sul com os municípios de Cacula e Lubango e a leste com o município de Caluquembe, numa extensão territorial de quatro mil, quatrocentos e 64 quilómetros quadrados.

Actualmente, a composição etnolinguística de Quilengues compreende o grupo nyaneka, subdividido em ovahumbi, ovimbali e ovatchilengue. O grupo etnolinguístico ovimbundo está presente, numa pequena proporção, principalmente a nordeste e a leste do município.

  • Adicione seu comentário